Alagoana foi uma das crianças a entrar com delegações no Rio de Janeiro

Alagoana foi uma das crianças a entrar com delegações no Rio de Janeiro

Por | Edição do dia 6 de agosto de 2016
Categoria: Esportes, Outros Esportes | Tags: ,,


A Cerimônia de Abertura das Olimpíadas encheu os olhos de todo o mundo na noite desta sexta-feira (05), mas foram as delegações de Islândia e Tuvalu que mais fizeram sucesso em uma certa casa em Maceió. Cada grupo de atletas entrou no Maracanã acompanhado de uma criança carregando uma muda de planta nativa do Brasil. Ao lado de islandeses e tuvalenses, estava a maceioense Liz Fireman, de 13 anos.

Liz Fireman, de 13 anos, em sua participação na Cerimônia de Abertura (Foto: cortesia)

Liz Fireman, de 13 anos, em sua participação na Cerimônia de Abertura (Foto: cortesia)

A garota conseguiu essa proeza graças a uma ação de marketing interno dos patrocinadores. A McDonalds, patrocinadora dos jogos, sorteou 100 vagas de participação na Cerimônia de Abertura para crianças de todo o mundo. Cinco dessas vagas foram destinadas à Coca-Cola, onde o pai de Liz trabalha. Juliano Sampaio inscreveu a filha, mas não contou nada à menina, para que ela não criasse expectativas. A surpresa veio em julho, quando saiu o resultado.

“Quando contamos, ela ficou eufórica, passou o mês esperando essa data. Temos duas filhas, mas o sorteio pedia crianças nascidas entre 2003 e 2008, e só a Liz tinha essa faixa etária. Ela foi para o Rio há uma semana, com o pai, para poder participar dos ensaios”, disse a mãe, Renata Fireman, que ficou em Maceió grudada na frente da TV.

“Ela nos disse que ia sair com as delegações da Hungria e Tailândia, que foi com quem ela entrou no ensaio geral. Mas a Hungria passou e nada, então ficamos esperando. Quando ela entrou com a primeira delegação, eu nem vi direito, de tanta emoção, só vi na segunda vez”, assumiu a mãe orgulhosa.

Liz, que está no 8º ano e joga handebol, já sabia que o pai poderia conseguir ingressos para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, afinal ganhou ingressos para a Copa do Mundo em 2014, pela Coca Cola. Ela torcia para que fossem entradas para jogos de handebol, mas acabou tendo uma memória bem melhor do que imaginava dessas Olimpíadas brasileiras.

“Ela não está só ensaiando no Rio, teve toda uma programação, passeios, foi ao Cristo Redentor. Ela também está impressionada com a vivência que está tendo lá, fazendo amizade com crianças de vários países que também foram sorteadas. Ela fez amizade com crianças chinesas, uma porto-riquenha, australianas. É uma oportunidade de praticar o inglês que ela estuda e também uma troca cultural muito importante”, explicou Renata.

Quanto à interação com os atletas, Liz conviveu de uma forma um pouco diferente também, típica de bastidores: ela conheceu o jogador de vôlei Dante, da seleção brasileira, cuja filha também foi uma das crianças a entrar com as delegações e fez os mesmos programas que ela durante essa semana.

Liz está voltando do Rio de Janeiro neste sábado (06), chega no fim da tarde com muitas histórias e recordações olímpicas para compartilhar.

Liz está no 8º ano e joga handebol (Foto: cortesia)

Liz está no 8º ano e joga handebol (Foto: cortesia)

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados