AL registra a menor taxa de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para Covid-19 do ano

Das 400 vagas de UTI disponíveis na Rede Hospitalar Pública, apenas 78 estão com pacientes; número representa 20% de ocupação

AL registra a menor taxa de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para Covid-19 do ano

Das 400 vagas de UTI disponíveis na Rede Hospitalar Pública, apenas 78 estão com pacientes; número representa 20% de ocupação

Por Assessoria | Edição do dia 24 de agosto de 2021
Categoria: Saúde | Tags: ,,,


Alagoas registrou, nesta terça-feira (24), a menor taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19, desde janeiro deste ano. Das 400 vagas disponíveis, apenas 78 estão ocupadas, conforme balanço divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Segundo dados da Central de Regulação de Leitos da Sesau, em maio de 2021, no pico da segunda onda da pandemia, a ocupação de leitos em UTIs atingiu 92% em Alagoas. Atualmente, do total de leitos, 11% estão ocupados, uma vez que, dos 1.488 leitos hospitalares exclusivos para Covid-19, 166 estão ocupados.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, destacou que essa queda no número de ocupação dos leitos vem ocorrendo gradativamente com o avanço da vacinação em Alagoas. “Além da diminuição da ocupação hospitalar, a vacina está contribuindo para o declínio da curva de contágio do novo coronavírus. Mas precisamos continuar atentos ao calendário de vacinação, tanto para a primeira quanto para a segunda dose, para que o Estado volte à normalidade”, afirmou o gestor.

E mesmo diante do avanço na campanha de vacinação, é importante destacar que a pandemia ainda não acabou e, por isso, as medidas restritivas devem continuar fazendo parte da rotina da população. “É importante a manutenção das medidas preventivas, como distanciamento, evitar aglomerações, higienizar as mãos e, principalmente, usar máscaras, porque a doença está em redução, mas, não há garantias absolutas de que novas ondas não acontecerão”, alerta a infectologista Sarah Dominique Dellabianca, diretora médica do Hospital da Mulher (HM).

Ainda de acordo com a especialista, mesmo havendo pessoas vacinadas com esquema completo, a transmissão e o adoecimento podem ocorrer. E para que a ocupação de leitos não volte a subir, é preciso continuar atento aos cuidados no combate à Covid-19, inclusive para evitar a proliferação de novas variantes. Por isso, não esqueça:

  • Use máscara ao sair de casa;

  • Respeite os protocolos de distanciamento social;

  • Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool em gel;

  • Evite tocar os olhos, nariz ou boca;

  • Cubra nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou expirar;

  • Fique em casa se você se sentir indisposto;

  • Procure atendimento médico se tiver febre, tosse e dificuldade para respirar.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados