Agosto Dourado: mães devem ficar atentas à saúde das mamas durante a amamentação, alerta dermatologista

Aleitamento materno exige cuidados quanto à pega e posição do bebê para evitar infecções e fissuras nos seios das puérperas

Por Assessoria | Edição do dia 18 de agosto de 2020
Categoria: Notícias, Saúde | Tags:


Agosto é o mês dedicado ao incentivo à amamentação. A cor dourada foi escolhida porque o leite materno é considerado um alimento de qualidade ouro para bebês, devendo ser exclusivo até os seis meses de vida. Apesar de possuir inúmeros benefícios para a saúde da criança e da mulher, amamentar não é uma tarefa simples e requer persistência.

O processo pode acarretar desconforto e eventuais dores na mama, especialmente durante o puerpério. Dra. Roberta Guedes, dermatologista do Hapvida Maceió, explica que a técnica correta evita lesões de pele que acabam se tornando comuns nesta fase, como fissuras, infecções fúngicas e bacterianas.

“As fissuras geralmente decorrem da má adaptação quanto à pega e posição do bebê. As infecções podem ocorrer por conta da umidade ou uso prolongado de absorventes para os seios. Estrias também podem aparecem devido ao aumento da mama e o estiramento da pele com o rompimento das fibras elásticas e colágenas”, afirma.

De acordo com a especialista, a posição mais comum e indicada para amamentar é a chamada “barriga com barriga” e, na pega, o bebê deve abocanhar a aréola da mãe, e não apenas o mamilo.

PESQUISA INÉDITA REVELA QUE ÍNDICES DE ALEITAMENTO ESTÃO AUMENTANDO NO BRASIL

No início de agosto, o Ministério da Saúde divulgou uma pesquisa inédita informando que os índices de alimento materno estão crescendo no país. Segundo o estudo, 53% das crianças brasileiras são amamentadas durante o primeiro ano de vida.

Mas existe muito mais a ser conquistado e as dificuldades ainda persistem. Uma dúvida comum é sobre a limpeza e hidratação do mamilo da mamãe após o nascimento do bebê. “A higiene pode ser feita no banho com água corrente, mas a quantidade de sabão deve ser controlada porque o excesso pode remover a hidratação natural dessa região. Outra dica importante é deixar as mamas secarem ao ar livre após amamentar”, destaca a médica.

“Qualquer tipo de dificuldade ou desconforto que a mamãe sentir, é bom procurar um especialista. Existem profissionais especializados para dar apoio às puérperas. Uma técnica correta de amamentação é o segredo para a saúde das mamas”, finaliza.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados