Advogada de defesa da mãe entra com ação contra o Estado

A advogada alega que a delegada responsável pelo caso propagou alegações falsas, levando a hipótese que a criança havia sofrido abuso sexual

Advogada de defesa da mãe entra com ação contra o Estado

A advogada alega que a delegada responsável pelo caso propagou alegações falsas, levando a hipótese que a criança havia sofrido abuso sexual

Por Redação* | Edição do dia 8 de setembro de 2021
Categoria: Notícias | Tags: ,,,,


A advogada Rayanni Mayara, que está atuando na defesa da mãe adotiva do menino Luan Henry, de apenas 2 anos, que foi encontrado morto em uma piscina no mês de Julho, diz que entrou com uma ação contra o estado por abuso de autoridade no ato da prisão da mãe da criança.

“Mantiveram a minha cliente encarcerada por um crime que ela não cometeu. E sequer houve flagrante. A prisão, quando não há flagrante, é abuso de autoridade. A pessoa só pode ser presa por flagrante ou por mandato, não havia mandato. Ela foi presa por flagrante, mas também não era o caso”, justifica.

Além disso, a defesa ainda disse que a delegada responsável pelo caso havia propagado alegações infundadas, ao levantar a hipótese que a criança poderia ter sido vítima de abuso sexual, o que teria prejudicado a sua cliente.

O resultado do laudo do Instituto Médico Legal (IML) confirmou que Luan Henry não havia sofrido violência sexual.

Segundo ela, o valor da indenização ainda não foi definido. “Estávamos esperando o laudo. Faremos um aditamento para poder definir o valor. Muitas vezes fica a critério do juiz, mas queremos estipular uma quantia”, finalizou.

Relembre o caso

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados