Acompanhamento nos primeiros anos de vida pode ser determinante para uma boa saúde

Consultas regulares ao pediatra são essenciais para identificar situações de risco e atuar com prevenção para algumas doenças da infância

Acompanhamento nos primeiros anos de vida pode ser determinante para uma boa saúde

Consultas regulares ao pediatra são essenciais para identificar situações de risco e atuar com prevenção para algumas doenças da infância

Por Assessoria | Edição do dia 17 de março de 2021
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,,


Foto: Assessoria

O acompanhamento da criança, desde o nascimento e nos primeiros anos de vida, é de fundamental importância para a promoção de um crescimento saudável. Por isso, os pequenos não devem ir ao pediatra apenas quando doentes: consultas periódicas permitem a detecção precoce de doenças e distúrbios que podem afetar seu pleno desenvolvimento e a saúde, garantindo a intervenção preventiva nesses casos.

De acordo com a pediatra Taciana Nobre Baumgarten, o acompanhamento pediátrico nos primeiros anos de vida da criança é essencial porque trata-se de um ser em desenvolvimento. Daí a importância de inserir as consultas periódicas na rotina, do nascimento até os 18 anos, idade até a qual o pediatra é o profissional indicado para o acompanhamento.

“Nas consultas com o pediatra é feito o acompanhamento do crescimento, desenvolvimento, adaptação ao meio, medidas preventivas de doença e há orientações específicas para cada idade. No caso de crianças menores, demandam mais cuidados no que diz respeito a acidentes domésticos. Em todas as idades, é preciso ter cuidados com mordidas de animais, alimentação, saúde mental e interação social”, ensina a médica, também professora do curso de Medicina no Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL).

Ela lembra que a frequência das visitas ao pediatra são diferentes em cada etapa. Até o primeiro ano de vida, as consultas ao pediatra devem ser mensais, para a verificação de peso, estatura e desenvolvimento, as orientações sobre alimentação, o incentivo ao aleitamento materno. A partir do segundo ano, o intervalo é um pouco maior.

“A consulta deve acontecer de dois em dois meses, tendo em vista que ainda há vacinas a serem vistas, assim como o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento (fala, locomoção), se a fontanela (mais conhecida como moleira) fechou. Estas são questões muito importantes nos dois primeiros anos de vida da criança”, assinala.

Do terceiro ano em diante, as consultas de rotina com o pediatra devem acontecer a cada três ou quatro meses. Ainda assim, os pais devem procurar o atendimento médico quando a criança apresentar algum sintoma de alerta para doenças, como cefaléia, febre, dor, vômitos, diarreia.

“Ou algum outro sinal que a família percebe de diferente na criança, como a falta de desenvolvimento na linguagem, se ela vai mal na escola, dificuldade de adaptação familiar ou na escola, enfim, qualquer outro problema que a família ache que não é normal. Estes são casos para consultas extras”, completa a pediatra.

Atendimento médico gratuito

A Policlínica da Unit/AL, localizada no Campus Amélia Maria Uchôa, na Avenida Gustavo Paiva, 5017, Cruz das Almas, oferece atendimentos gratuitos nas áreas de Pediatria, Ginecologia, Medicina da Família e Comunidade, Clínica Médica, Cardiologia, Dermatologia, Endocrinologia, Infectologia, Gastroenterologia, Obstetrícia, Reumatologia, Ortopedia, Psiquiatria, Neurologia, Nefrologia e Geriatria.

Para garantir atendimento médico, o interessado deve fazer primeiramente o agendamento pelos telefones 3311-3209 e 98886-6911, de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e de 13h às 16h.

Os atendimentos ambulatoriais acontecem de segunda à sexta-feira, das 7h às 22h, com qualidade garantida pelo corpo docente de médicos da Unit/AL, que acompanha de perto as consultas realizadas pelos estudantes em períodos finais dos cursos de Medicina, e obedecendo a todos os protocolos de biossegurança e distanciamento social.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados