Acidentes com poste de energia reduzem 17% em Alagoas

Entretanto, o número de ocorrências ainda preocupa Equatorial pelos prejuízos gerados aos consumidores

Acidentes com poste de energia reduzem 17% em Alagoas

Entretanto, o número de ocorrências ainda preocupa Equatorial pelos prejuízos gerados aos consumidores

Por Assessoria | Edição do dia 1 de fevereiro de 2021
Categoria: Alagoas | Tags: ,,


Foto: Equatorial

As medidas de isolamento social para combate ao coronavírus refletiram nos números da Equatorial Energia Alagoas. Em 2020, a distribuidora registrou uma redução de 17% no número de acidentes com os postes da empresa em relação a 2019. Foram 425 colisões com estruturas da companhia em todo o estado. Apesar da redução no número de casos, a preocupação da Distribuidora ainda é grande, pois em cada ocorrência há uma grande parte da população prejudicada com interrupção do fornecimento.

No ano passado, as ocorrências foram responsáveis por deixar cerca de 432 mil clientes sem energia. O prejuízo estimado pela Equatorial com a recomposição dos postes danificados ultrapassa R$ 1,4 milhão. Maceió é o município com o maior número de registros, com 92 acidentes, seguido de Arapiraca com 32 e Marechal Deodoro com 21.

Em média, a substituição de um poste custa R$ 3 mil, mas pode chegar a R$ 44 mil. O valor varia de acordo com as condições da estrutura atingida: qual o tipo de poste e o que está instalado nele. Quando é possível realizar a identificação do condutor ou do proprietário do veículo, ele é responsabilizado para arcar com os danos causados.

O gerente do Centro de Operações da Equatorial, Rodolpho Ribeiro, alerta que a população deve continuar redobrando a atenção e os cuidados na direção para evitar acidentes, já que após a colisão, o condutor do veículo poderá, além de sofrer alguma lesão em virtude da batida, receber um choque elétrico, e atingir algum pedestre que esteja passando pelo local.

Os acidentes também podem provocar a falta de energia para os clientes da distribuidora. Em quase todos os casos, há interrupção no local da ocorrência, e a depender da gravidade da colisão, pode afetar também o fornecimento em bairros inteiros, até que seja finalizado o serviço de reparo dos componentes e a troca do poste.

“A substituição de um poste leva em média quatro horas para ser realizada, podendo chegar até 12 horas a depender do acidente ocorrido. Se a colisão ocorrer próximo a um hospital, pode pôr em risco a vida de muitas pessoas, especialmente nesse período com elevados casos de COVID-19 em que há muita demanda nas unidades de saúde”, enfatizou Ribeiro.

“Além disso, com a pandemia, parte da população está ficando mais tempo em casa, e uma falta de energia por conta de acidente prejudica fortemente aqueles que estão cumprindo o isolamento social, estudando ou trabalhando em home office. Por isso, fazemos o apelo para que os motoristas tenham cuidado, não dirijam com sono ou sob efeito de álcool e sigam as recomendações de segurança no trânsito, em especial a velocidade limite para cada via”, enfatizou o gerente.

A Equatorial reforça que todas as ocorrências envolvendo a rede elétrica, como os acidentes com poste, devem ser registradas na Central de Atendimento da Equatorial através do telefone 0800 082 0196 para que uma equipe da Equatorial possa ir até o local e realizar os serviços necessários de recomposição da estrutura e restabelecer o fornecimento de energia.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados