10 de março: sancionada lei que cria o Dia da Valorização da Mulher Advogada

10 de março: sancionada lei que cria o Dia da Valorização da Mulher Advogada

Por Assessoria | Edição do dia 27 de outubro de 2020
Categoria: Notícias | Tags: ,,,


Foto: Reprodução

Foi sancionada no último dia 14 de outubro a lei que cria o Dia de Valorização da Mulher Advogada em Alagoas, um pleito da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB-AL), por meio das comissões da Mulher Advogada (CMA) e Especial da Mulher (CEM), e da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA) e do Concad Mulher. O Projeto de Lei, havia sido apresentado em janeiro deste ano pela deputada estadual Fátima Canuto e agora faz parte do calendário anual de feriados e datas comemorativas do estado.

“Que conquista! Agora temos, oficialmente, o dia da Valorizac?a?o da Mulher Advogada no calenda?rio oficial do nosso Estado. Um pleito com um significado tão lindo, principalmente para nós, que sempre temos batalhado pela paridade, para que a advogada possa se sentir representada e respeitada”, ressaltou, Thai?sa Gameleira, diretora tesoureira da CAA/AL, membro do Observato?rio de Candidaturas Femininas, presidente da Comissa?o de Direito Notorial e Registros Pu?blicos da OAB Alagoas e membro do Concad Mulher.???

No dia 10 de março, Dia da Valorização da Mulher Advogada, o Poder Público pode promover debates, seminários e outros eventos relacionados, homenageando uma advogada, escolhida pela OAB-Alagoas, que tenha se destacado por relevante trabalho realizado no âmbito do Estado de Alagoas.

“É um marco para a advocacia feminina alagoana que, apesar dos avanços da sociedade que refletem na Justiça, ainda enfrenta situações de desigualdade. É uma grande referência as nossas advogadas que atuam arduamente, frente os desafios diários, em prol de uma justiça célere e justa. Parabenizamos as nossas advogadas, a deputada estadual que também é advogada, Fátima Canuto, pela proposta, e ao Governo pela Sanção”, destacou o presidente da OAB Alagoas, Nivaldo Barbosa Jr., sobre a sanção da Lei.

A vice-presidente da Comissão da Mulher Advogada, Rachel Ramalho, também frisou a importância da Lei. “A advocacia como um todo ainda enfrenta problemas no exercício da profissão, mas a outros tipos de problemas que apenas nós, mulheres advogadas enfrentamos. Ainda precisamos quebrar preconceitos, deixar no passado atitudes machistas que, infelizmente, ainda marcam presença no dia a dia do judiciário. A sanção da Lei destaca a valorização dessa atuação, o respeito”, pontuou.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados