População de Murici é atendida pela Justiça Itinerante do TJAL

Com o trabalho dos magistrados, moradores solucionaram com mais praticidade situações que requerem a abertura de um processo cível

Por | Edição do dia 14 de dezembro de 2018
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,,,,


Nathaly, neta de Francisca, é fotografada para o documento de identidade. (Foto: Itawi Albuquerque)

Nathaly, neta de Francisca, é fotografada para o documento de identidade. (Foto: Itawi Albuquerque)

O Judiciário de Alagoas levou os serviços da Justiça Itinerante para o município de Murici, nesta sexta-feira (14), na Escola Nossa Senhora das Graças. A população local pôde resolver processos cíveis de menor complexidade e emitir documentos.

Francisca Marcelino, por exemplo, levou dois netos, Nathaly e Nícolas, para fazer a carteira de identidade. “É bom porque pra gente se descolar pra Maceió com duas crianças é muito difícil. Eu até tenho condições de ir pra lá, muitos não tem, mas estou aproveitando a oportunidade”.

Com o trabalho dos magistrados André Gêda (coordenador da Itinerante), José Miranda e Nelson Martins, os moradores da cidade solucionar com mais praticidade situações que requerem a abertura de um processo cível, como a retificação da certidão de nascimento.

Foi o caso de Eugênia Oliveira, que teve no nome da mãe escrito de forma incorreta no seu registro. “Eu não ia fazer nunca [a correção], como eu ia fazer? Eu não sei nem andar em Maceió”, disse.

O juiz André Gêda reforçou o caráter social desse tipo de mutirão, realizado em diversas cidades de Alagoas durante a gestão do presidente Otávio Praxedes. “O objetivo é levar cidadania a população: um documento que é emitido, uma certidão, isso tudo gera e preserva direitos”, afirmou Gêda.

As ações no interior são geralmente solicitadas pelas prefeituras locais. A Justiça Itinerante conta com o apoio de órgãos do Poder Executivo, Defensoria Pública e Ministério Público.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados