Acusado de matar ex-companheira é condenado a 25 anos de prisão

Acusado de matar ex-companheira é condenado a 25 anos de prisão

Por | Edição do dia 16 de agosto de 2016
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,,,,


O Conselho de Sentença do 1º Tribunal do Júri de Maceió condenou Ruddy Hellen Honorato da Silva a 25 anos, dez meses e 28 dias de reclusão pela morte de Stephanie Roberta Rodrigues da Silva, ocorrida em março de 2015, no bairro São Jorge, na Capital. o julgamento começou às 14h e terminou por volta das 19h45 desta segunda-feira (15).

Os jurados rejeitaram a tese de homicídio privilegiado (aquele praticado sob domínio de forte emoção) e condenaram o réu por homicídio qualificado. A pena deverá ser cumprida em regime inicialmente fechado.

A sessão ocorreu no Fórum do Barro Duro e foi conduzida pela juíza Lorena Carla Sotto-Mayor, titular da 7ª Vara Criminal. A acusação teve à frente o promotor de Justiça Anderson Cláudio Barbosa e a defesa ficou a cargo do defensor público Marcelo Barbosa Arantes.

Interrogatórios

Em depoimento, na tarde desta segunda, Ruddy Hellen confessou o crime. Ele disse que há cinco anos vinha tendo problemas com Stephanie, com quem teve dois filhos. “A gente discutia, ela batia em mim e eu revidava. Ela era muito violenta e, inclusive, ameaçou a minha atual companheira”.

Antes do homicídio, o acusado havia ingerido bebidas alcoólicas e feito uso de medicamentos. “Lembro de bater na porta da Stephanie, ela apareceu e a gente discutiu. Depois não tenho muita ciência de nada”, concluiu.

A mãe da vítima, Genilda da Silva, também foi ouvida. Ela disse que o réu era muito violento e que sempre espancava Stephanie. A prima da vítima, Rosineide de Assis, foi outra que prestou depoimento. “Eu fui pra casa da Stephanie e ela estava no chão, toda ensanguentada. As crianças também ficaram todas sujas de sangue. Foi horrível”, disse.

O crime ocorreu na madrugada de 6 de março de 2015, no bairro São Jorge, em Maceió. De acordo com o Ministério Público de Alagoas (MP/AL), a vítima estava em casa quando o acusado apareceu e lhe desferiu mais de 50 facadas. Segundo o MP/AL, Ruddy Hellen e Stephanie discutiam bastante em público. As brigas envolviam os relacionamentos do acusado e o fato de ele, supostamente, não ajudar no sustento dos filhos.

Semana da Justiça

O julgamento fez parte da 5ª Semana da Justiça pela Paz em Casa, que teve início nesta segunda e segue até o próximo dia 19, em todo o país. A força-tarefa, coordenada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), tem como objetivo agilizar processos envolvendo violência contra a mulher.

Em Alagoas, foram pautadas 160 audiências de processos envolvendo violência doméstica, sendo 100 em Maceió e 60 na comarca de Arapiraca.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados