Boa Tarde!, Sexta-Feira - 25 de Maio de 2018

 

Unesco premia Shawkan, fotojornalista egípcio detido desde 2013

Notícias ao Minuto / 4:41 - 23/04/2018

Shawkan foi preso durante protestos contra a destituição do primeiro presidente democraticamente eleito


(Internet)

Mahmud Abu Zeid foi detido em 2013 quando cobria um protesto no Cairo, capital do Egito (Foto: Internet)

O repórter fotográfico egípcio Shawkan, detido desde 2013, ganhou o Prêmio Mundial de Liberdade de Imprensa da Unesco Guillermo Cano. A organização fez o anúncio nesta segunda-feira (23).

Conhecido como Shawkan, Mahmud Abu Zeid foi preso em 14 de agosto de 2013 no Cairo, capital do Egito, quando cobria uma violenta dispersão de um protesto.

“A escolha de Mahmud Abu Zeid presta uma homenagem à sua coragem, sua resistência e seu compromisso com a liberdade de expressão”, escreveu María Ressa, presidente do júri, em declaração da Unesco.

Segundo o Correio do Povo, ao receber a notícia, o Egito lamentou a decisão e a politização da organização. O governo ainda criticou “a premiação de uma pessoa acusada de atos de terrorismo”.

Centenas de pessoas, incluindo jornalistas, foram assassinadas em 2013 no Egito durante protestos contra a destituição, por parte do exército, do primeiro presidente civil democraticamente eleito no país, o islamita Mohamed Mursi.


Comentar usando