Sete é destaque no futebol de base

/ 1:13 - 23/10/2017

O Dia Mais foi até o estádio João Batista para saber o segredo do sucesso


Thiago Luiz

 

 

Foto: Jéssyka Soares

Grupo de jogadores fazendo aquecimento com bola / Foto: Jéssyka Soares

De 2012 pra cá, o Sete de Setembro teve destaque em todas as competições que participou, chegando a finais, semifinais e, neste ano, conseguiu levantar a taça de campeão do Campeonato Alagoano Sub-20, de 2017.

 

Em três anos, o Sete chegou a três finais do Campeonato Alagoano Sub-20 e com isso conquistou o direito de disputar a sua terceira Copa São Paulo de Futebol Júnior, competição essa que o clube disputará pela terceira vez, em cinco anos. Enquanto o CSA, por exemplo, clube da elite alagoana, não foi a nenhuma no mesmo período.

 

Assim como no futebol profissional, era comum ver-se nas categorias de base a soberania dos dois maiores clubes de Alagoas: CRB e CSA. No entanto, ultimamente, é perceptível o crescimento de outras equipes e o desaparecimento dos clubes de peso. Uma das equipes que tem crescido e se destacado é a Sociedade Sportiva Sete de Setembro. A reportagem de O Dia Mais foi até o estádio João Batista, centro de treinamento do Canarinho de Maceió, no Tabuleiro do Martins, conversar com o treinador do sub-15, Allan Lima, que contou que os motivos da ascensão da garotada do Sete.

 

Em 2012, Adriano, mais conhecido como cabeça, parou de jogar profissionalmente  e foi convidado, pela diretoria, para treinar as categorias de base do sete. Logo depois, ele viu em Allan potencial para trabalhar em parceria. “A gente trouxe uns meninos do Águias pra cá, para formar o Sub 15, aí foi quando depois de 10 ou 15 anos, o Sete voltou a uma semifinal de base, sub-15 e sub-17, em 2014. Inclusive, desse time saíram dois jogadores: um volante, que está no Corinthians Paulista, e um atacante que está no Figueirense. Ambos saíram dessa equipe, no começo da reformulação da base, que começou em 2013 e 2014”, conta. Allan Lima comandou o Águias de Cristo.

“Trabalho sério, com muita dignidade. Com dedicação total, trabalhos específicos e táticos”, comenta. Esse é o segredo para o sucesso do canarinho do Tabuleiro, de acordo com as palavras do professor Allan. Segundo ele, a linha de trabalho usada na base também está sendo utilizada com os meninos da escolinha para que já cheguem na base já sabendo o que fazer.

 

Em relação aos destaques, o diretor citou três nomes: Nicolas, Sub-15, lateral-esquerdo, artilheiro do campeonato infantil do SESI e dois gols de falta no alagoano. Apesar de atuar pela esquerda, o garoto é ambidestro. No Sub-17, os destaques são três: Léo, zagueiro que conquistou um título na Europa com o Fluminense, do Rio, o garoto tem quase dois metros de estatura; o meia Anthony, camisa 10 que tem se destacado pela participação ativa nos gols, sobretudo com assistências e jogadas para deixar os atacantes na cara do gol, e o atacante Lucas, que tem chamado a responsabilidade para si.

Foto: Jéssyka Soares

Meia Anthony no momento do treino tático / Foto: Jéssyka Soares

“Jogar aqui no Sete é complicado. É um clube que está crescendo, e assim, a cobrança também aumenta. Estamos invictos no campeonato, mas não deixamos de ser cobrados. É difícil jogar em um clube de tradição nas finais, é uma grande responsabilidade”, disse Anthony Cardoso, meia de 17 anos.

 

Atualmente, o time Sub-17 está disputando o Campeonato Alagoano e tem conseguido muito sucesso. Segundo o meia, o que segura o time no topo da tabela é a união e o foco da equipe. “Treinando todos os dias, estamos bastante focados, todo mundo tá fazendo sua parte. Acho que a união desse grupo é o que tá deixando cada vez mais forte”.

 

O Sete fez a melhor campanha do campeonato na fase de grupos, liderando o grupo C, com 15 pontos. O próximo jogo será válido pelas quartas de finais, domingo (22), contra o Desportivo Aliança. O desempenho satisfaz a todos e contribui, ainda mais, para o crescimento das categorias de base da Sociedade Sportiva Sete de Setembro.

 

 

 

 


Comentar usando