Boa Noite!, Quinta-Feira - 21 de Março de 2019

 

Seleção de juízes para compor o Tribunal de Litígios das Nações Unidas – UNDT

Alyshia Gomes / 8:32 - 13/02/2019


Aqui está uma notícia que divulgo com grande esperança em ver candidatos do norte e nordeste participando. A Organização das Nações Unidas (ONU) está buscando juízes para o seu sistema interno de administração de justiça, que trata de disputas relacionadas ao emprego.

O sistema de justiça interna inclui uma estrutura de primeira instância (Tribunal de Litígios das Nações Unidas – UNDT) e uma instância de apelação (Tribunal de Apelações das Nações Unidas  -UNAT).

No momento, estão abertas inscrições para participação de processo de seleção com objetivo de preencher quatro vagas de tempo parcial no UNDT. Juízes a tempo parcial trabalham por até seis meses em um ano civil em Nova York, Genebra ou Nairóbi. Cabe ao Presidente da UNDT a decisão do local de trabalho, bem como da possibilidade de utilização do teletrabalho.

Para maiores informações, visite o site da Administration of Justice at the UN. Inscrições podem ser feitas até o dia 31 de março de 2019 (11h59 U.S. Eastern Time).

O convite para inscrição está sendo feito considerando uma ampla base geográfica. No entanto, candidatos da região Ásia-Pacífico, América Latina e Caribe e a África são fortemente incentivados a participar da seleção.

Candidaturas de mulheres são fortemente encorajadas.

Os candidatos devem ter pelo menos 10 anos de experiência jurídica (ou seja, experiência como juiz ou equivalente) no campo do direito administrativo, direito do trabalho, legislação aplicável a funcionários públicos, litígios civis) dentro de uma ou mais jurisdições nacionais. Importante salientar que inglês e francês são as línguas de trabalho das Nações Unidas. Todos os candidatos devem ser fluentes, oralmente e por escrito, em inglês ou francês, para conduzir processos judiciais e projetos de decisões ou ordens judiciais em qualquer um dos dois idiomas.

Imagino que você esteja se questionando sobre a ligação desta notícia com o tema central do blog: Educação Internacional. Antecipo-me e respondo. Uma atividade deste porte exige que o selecionado tenha um perfil internacional. Pergunto, então: é possível a construção de um perfil internacional sem experiências internacionais?

Se este ainda não é o caso, aqui está uma boa motivação para começar a construi-lo. O primeiro passo pode ser acompanhar nossas postagens no blog, bem como a coluna “Estudar Lá Fora” no jornal “O Dia Alagoas”. Não perca oportunidades por falta de informação!


Comentar usando