Sefaz e MP investigam servidores públicos por esquema de corrupção

Redação / 8:50 - 14/11/2017

Ação é segunda fase da Operação Polhastro, que já prendeu seis pessoas por desvios de R$ 150 milhões


A segunda fase da Operação Polhastro foi desencadeada nesta terça-feira (14). E com o intuito de combater a sonegação fiscal em Alagoas, o Ministério Público Estadual e a Secretaria da Fazenda (Sefaz) estão investigando dois servidores públicos acusados de participarem de um esquema corrupto que desviou milhões dos cofres públicos.

Os dois suspeitos foram conduzidos coercitivamente para prestarem depoimentos. O início da primeira etapa dessa operação, resultou em seis prisões, onde os donos da empresa Griffe do Frango foram presos, sendo o principal alvo acusado de desviar mais de R$ 150 milhões.

Participaram da açãos, o Grupo de Atuação de Combate á Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica de Alagoas (Gaesf) do MPE/AL, que é quem está a frente de toda a investigação, a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e Polícia Civil e Militar.

Os funcionários foram detidos em suas residências. Até o momento os órgãos envolvidos não divulgaram os nomes dos suspeitos. A Sefaz informou que vai se manifestar em nota sobre o caso ainda hoje.


Comentar usando