Boa Tarde!, Sábado - 20 de Outubro de 2018

 

Se você quer seguir uma carreira em STEM, siga estes conselhos!

Alyshia Gomes / 2:39 - 26/08/2018


Venho escrevendo sobre STEM há um certo tempo e, nesta semana, insisto em manter o tema. A razão muito simples: recebi alguns e-mails com questionamentos que indicavam uma certa postura intimidada por parte de pessoas representantes de grupos minoritários na área.

Procurei, então, informações sobre pessoas que passaram pelas mesmas dificuldades/medos que observei, e encontrei um blog muito interessante de uma aceleradora de empreendedores com a missão de construir uma classe média sustentável na América. Deu para ver que a empresa não é brasileira? Pois é, a escolha da “Base 11” foi proposital. Espero que ela sirva para que você possa perceber tais dúvidas como elementos limitantes até mesmo para estudantes e profissionais dos Estados Unidos.

Aqui estão as dicas. Leia e acolha estes conselhos com intenção de colocá-los em prática… por mais simples que eles sejam.

“Encontre um mentor, seja um professor ou vizinho, ou apenas alguém com quem você se conecta online. Você precisa de alguém por perto que irá encorajá-lo em seus objetivos. A maioria das organizações profissionais STEM (por exemplo, American Chemical Society’s Women Chemists Committee ou  Society of Women Engineers) têm programas para minorias e mulheres. Então procure-os e veja quais recursos eles dispõem.”

~ Amy Hanks, M.S. Departamento de Química BYU-Idaho

 

“Nunca tenha medo de assumir uma posição de liderança e não espere que a oportunidade seja apenas oferecida; busque essas oportunidades! Aplique para as oportunidades! Atire alto! Eu sempre passei o meu tempo me subestimando, enquanto meus colegas homens pulavam em oportunidades. ”

~ Dr. Diana Thomas, Professora de Ciências Matemáticas na Montclair State University

 

“(…) Em campos analíticos e técnicos, a empatia pode ser seu bem mais valioso. Saber de onde as pessoas estão vindo, encontrar um terreno comum e construir relacionamentos são extremamente importantes (…).”

~ Daniela Jorge, VP, Digital Design & User Experience

 

“Agarre essa dica! Acredite em você e em suas habilidades. Internalize o feedback que é dado para permitir o crescimento e descarte críticas que são dadas apenas para desestimular. Tire proveito de todos os recursos disponíveis para ter sucesso e construa uma rede. Levante-se, fale com uma autoridade e calma e sempre se esforce para ser o melhor que puder.”

~ Alicia Lowery, engenheira eletricista na Intel Corporation

 

“Você não precisa ser um estudante  A de matemática. Se você é um estudante  B / C em matemática, as pessoas acham que você não pode ser engenheiro; isso não é verdade! Tente! Uma aula que pode não parecer divertida, tente! Foi assim que descobri o que quero fazer. Converse com as pessoas, explore estágios. Explore a internet e não fique limitado. ”

~ Ellen Stofan, cientista principal na NASA

 

Se por um acaso você estiver entendendo que estes conselhos são extremamente básicos, compartilho minha experiência orientando interessados em estudar fora e afirmo que, muitas vezes, candidatos a oportunidades internacionais são rejeitados exatamente por não terem  o cuidado em procurar informações divulgadas amplamente na internet. E como isso acontece!!!!!

Este texto foi originalmente publicado pelo “Base 11” e adaptado para a coluna “Estudar Lá Fora”. Para acessar a versão original, clique aqui.

Então, vamos começar a seguir os conselhos? Enquanto isso, envie comentários, sugestões e perguntas para alyshiagomes.ri@gmail.com. Participe da coluna! Terei o maior prazer em poder responder.

 

#DICA DE BOLSA DE ESTUDOS

Estão abertas as inscrições para estudantes internacionais que têm interesse em participar de um programa de graduação na JMC Academy, Austrália.

Fundada em 1982 por John Martin Cass, a JMC Academy foi originalmente fundada em Sydney para atender à demanda por profissionais qualificados na indústria de tecnologia de entretenimento.  Ela oferece a seus estudantes acesso a equipamentos de última geração, dotados com tecnologia de ponta em modernas instalações que incluem: estudos profissionais de gravação, estudos de som com mixadores digitais, salas de edição e pós-produção, laboratórios de animação e meios digitais, estudos de televisão digital, etc.

Os candidatos devem aplicar para um programa de Bacharelado em programas como, por exemplo, Engenharia de Áudio, Multimídia e Televisão Digital na JMC Academy a partir de 2019. Os candidatos devem atender aos requisitos normais de entrada para estudantes internacionais, incluindo os requisitos específicos do curso.

Para maiores informações, visite o site da instituição
VOCÊ ENCONTRARÁ MAIS INFORMAÇÕES SOBRE EDUCAÇÃO INTERNACIONAL  E OUTRAS DICAS DE BOLSA DE ESTUDOS NA COLUNA ESTUDAR LÁ FORA, EM O DIA ALAGOAS, JÁ NAS BANCAS!

 

 

 


Comentar usando