Boa Noite!, Terça-Feira - 18 de Setembro de 2018

 

Prefeitura de Palmeira inicia cadastro de famílias que moram em casa de taipa

Assessoria / 5:09 - 03/07/2018

Objetivo do Governo Municipal é retirar pessoas desta condição indigna de moradia


Objetivo do Governo Municipal é retirar pessoas desta condição indigna de moradia (Assessoria)

Objetivo do Governo Municipal é retirar pessoas desta condição indigna de moradia (Assessoria)

Preocupado com a segurança e a qualidade de vida das famílias palmeirenses que ainda vivem em casas de taipas, o Governo de Palmeira dos Índios, por meio das Secretarias municipais de Assistência Social e de Saúde, iniciará este mês o cadastro de todas as pessoas que moram neste tipo de habitação. O objetivo da prefeitura é identificar as famílias, verificar o número exato de residências e buscar recursos que possibilitem moradias dignas e melhores condições de vida.

De acordo com o prefeito Júlio Cezar é inadmissível que ainda tenham tantas pessoas que morem em casas feitas de taipa, ou pau-a-pique. “Além de toda a precariedade que é morar nesse tipo de casa, ou mesmo em barracos de lona, existe a insegurança, o risco de doenças e a condição indigna de vida que se submete quem mora nessas casas. Vamos começar um levantamento, pois queremos saber, de forma exata, quantas casas são e quantas famílias vivem nessas casas. Depois disso, buscaremos os recursos para oferecer moradia digna, a partir de um plano de habitação que, em breve, vamos elaborar”, afirmou o prefeito.

E continuou. “Já temos um plano de moradia para o servidor público. Fizemos um recadastramento para identificar quantos servidores temos e os que ainda não possuem casa própria. Nosso governo também está comprometido com a habitação. Ter a casa própria dá dignidade às pessoas e sabemos que não é fácil conquistar isso. Mas a partir do plano, daremos condições para o servidor se inscrever nele. Em breve, daremos mais informações de como será feito esse processo. Mas agora, queremos olhar para os menos favorecidos e que muitas vezes são esquecidos pelo poder público”, finalizou o prefeito Júlio Cezar.


Comentar usando