Bom Dia!, Terça-Feira - 23 de Outubro de 2018

 

Prefeitura de Maceió é autuada por lixo às margens do Salgadinho

Agência Alagoas / 4:09 - 28/07/2017

Desde 7 de julho, este é o quinto auto de infração emitido pelo IMA pelo mesmo problema


A Prefeitura de Maceió recebeu mais uma autuação por causa da disposição irregular de resíduos, dessa vez depositados nas margens do Riacho Salgadinho. Desde o dia 7 de julho, esse é o quinto auto de infração emitido pela equipe de fiscalização do Instituto do Meio Ambiente (IMA), por causa do mesmo problema, para a administração municipal.

A prefeitura retirou grande quantidade de resíduos de dentro do Riacho Salgadinho, nas imediações do Ministério Público Estadual, e deixou depositada nas margens. Os resíduos, que misturam lama e lixo, estão amontoados no local há dias, sem qualquer tipo de cuidado, e isso tem sido causa de constantes reclamações pela população, principalmente as pessoas que residem, trabalham ou trafegam na região.

Resíduos às margens do Salgadinho geraram a quinta autuação da Prefeitura de Maceió desde o dia 7 de julho

Resíduos às margens do Salgadinho geraram a quinta autuação da Prefeitura de Maceió desde o dia 7 de julho (Foto: Ascom IMA)

O auto foi aplicado por lançamento de “resíduos sólidos em desacordo com as exigências estabelecidas” na legislação ambiental. A prefeitura tem o prazo de 20 dias para se defender, mas espera-se que os resíduos sejam retirados imediatamente.

Autuações

Desde o dia 7 de julho esse é o quinto auto de infração emitido para a prefeitura de Maceió por causa do mesmo problema: disposição inadequada de resíduos sólidos. A partir de denúncias da população, a equipe de fiscalização flagrou situações em que a falta de coleta tem dado aparência de “lixão” para determinados bairros.

Os locais que mais chamaram a atenção: uma das vias de entrada do antigo lixão, no bairro da Cruz das Almas; a margem de um braço do Riacho Jacarecica, próximo à foz no bairro Jacarecica; área por trás do conjunto José Tenório, na Serraria; e margens da Avenida Pierre Chalita.

Isso sem contar na coleta ineficiente, nas ocupações irregulares existentes nas margens do Salgadinho, e que é diretamente responsável pela grande quantidade lixo carreada pelas águas das chuvas para a praia da Avenida, problema que chegou até a atrapalhar a entrada e saída dos barcos de pesca na região.


Comentar usando