, Sexta-Feira - 19 de Outubro de 2018

 

‘Pós-apocalipse Now’: o fim do mundo seduz Hollywood

Fonte: Carta Capital / 12:07 - 21/07/2018

Zumbis, meteoros e armas de destruição em massa são normalmente as causas dos apocalipses fictícios. Mas nem sempre


pqp

Da Bíblia a Nostradamus, passando pelo calendário Maia e o bug do milênio, os fatalistas, fãs e religiosos fervorosos são fascinados com o fim do mundo. E os diretores de cinema adoram alimentar as grandes preocupações que surgem com a superpopulação, ameaça de doenças ou de um armagedon nuclear.

O pacote de ficção distópica que vem aos cinemas e aos serviços de vídeo sob demanda nos próximos meses inclui Mortal Engines, de Peter Jackson, Inrang, de Kim Jee-woon, e Luxembourg, de Myroslav Slaboshpytskyi.

Shawn Robbins, analista do Boxoffice.com, qualifica o gênero como a “definição do escapismo”, uma forma de arte que satisfaz um desejo primário de voltar ao básico. “Esses filmes são geralmente vistos como versões pessimistas do futuro, o que certamente é uma interpretação válida, mas também podem ser autorreflexivos de uma forma positiva”, disse

“É fácil ver os filmes pós-apocalípticos e distópicos como parte do nosso destino inevitável, mas também podemos tomá-los como lições e parábolas, pois, no coração de qualquer boa história, a condição humana é explorada e desafiada”.


Comentar usando