Os LGBT’s também querem #DiretasJá

/ 7:42 - 31/05/2017


LGBT's nas Diretas Já;. Foto: Paulo PintoSobre as últimas manifestações por diretas já, gostaria de destacar os seguintes pontos:

1. A luta por “diretas já” interessa em muitos as pessoas LBGT, pois o direito à escolha do(a) próximo(a) presidente(a) é um ponto central para cobrarmos dele(a) compromisso com nossas demandas e porque o atual governo golpista e ilegítimo, integrado por fundamentalistas, ultraconservadores, machistas e LGBT-fóbicos, é inimigo dos nossos direitos e da nossa liberdade.

2. Atuamos em unidade com outros setores pela volta da democracia, porém, carregamos conosco especificidades\vulnerabilidades que precisam ser consideradas.

3. Participamos ativamente dos atos, sendo notável a quantidade de pessoas LGBT em todos as manifestações pela volta da democracia.

4. Não aceitamos ser expectadores de manifestações políticas que se pretendam representativas da população, já que também somos parte considerável dela.

5. Reivindicamos espaço de protagonismo e de fala em todos os eventos – sem exceção ou argumento burocrático que dê aparência legítima para o exclusivismo cisheteronormativo.

6. Nossa organização é representativa de parcela importante dxs ativistas na cidade, e por essa razão temos – sempre – a expectativa de que sejamos chamados a construir manifestações coletivas, e não que nos chamem meramente para avaliá-las.

7. Consideramos positivas todas as formas de luta que reúnem o povo por seus direitos, no entanto, a exclusão da comunidade LGBT, não pode acontecer, de forma nenhuma, como estratégia de mobilização.

8. Meus pontos nesta nota são apresentados para aperfeiçoamento de nossas mobilizações por “diretas já”, especialmente por não termos assistido a uma única fala de pessoa LGBT no último dia 28 de maio, em Copacabana.
9. Temos no Rio de Janeiro lideranças dentro e fora da institucionalidade que estão respaldadas por uma imensa quantidade de pessoas.

10. Pra nós, a normalidade democrática somente chegará quando estiverem incluídas as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transsexuais, não-binárias e toda a comunidade sexo-diversa.


Comentar usando