Naif Tânia é a nova exposição do Complexo Cultural Teatro Deodoro

Agência Alagoas / 2:56 - 03/04/2017

Reconhecida dentro e fora do Brasil, Tania tem obras em museus de São Paulo, Rio de Janeiro e países da Europa.


Aberturada exposição será na quinta-feira (6), às 19h, com entrada gratuita  (Foto: Ilustração)

Aberturada exposição será na quinta-feira (6), às 19h, com entrada gratuita (Foto: Ilustração)

Uma história de mais de 40 anos de dedicação à cultura popular e de amor à arte da nossa terra.  Muitos caminhos cruzados e entrelaçados pelo talento do nosso povo. Uma coleção reunida com muito carinho nessas andanças recheadas de riquezas. Diversas pinturas para contar essas histórias e reconhecimento de tanto empenho pelo mundo afora. Assim, podemos sintetizar o que a colecionadora e artista Tânia de Maya Pedrosa representa no universo cultural e artístico de Alagoas. Boa parte dessa trajetória vai ser contada e mostrada na exposição Naif Tânia, no Complexo Cultural Teatro Deodoro. A mostra vai ser aberta na quinta-feira (6), às 19h. As visitas podem ser feitas até 6 de maio, em horário comercial.

Naif Tânia traz elementos que apresentam a artista e colecionadora como quadros grandes e pequenos pintados por ela, peças produzidas como roupas e acessórios de fuxico, catálogos em que ela foi mencionada, citações de pessoas marcantes, a exemplo de Aurélio Buarque de Holanda. Quem percorrer o circuito vai ter uma ideia de todo o protagonismo e contribuição da Tânia quando o assunto é cultura popular.

“Estou muito orgulhosa; é uma honra fazer uma exposição no meu Estado. Tenho muito apreço pelos nossos artistas e pinto por amor o que surge do meu imaginário pra contar a história do povo de Alagoas. Sou apaixonada pela cultura popular, meu sonho é fazer um museu, quem sabe um dia… sempre gostei de arte, deixei a minha profissão pra me dedicar a isso e estou sempre em atividade, feliz”, contou Tânia de Maya Pedrosa.

A curadora da exposição é a arquiteta, artista plástica e designer, Ana Maia Nobre. Ela acompanha o trabalho da Tânia desde os anos 80. Para Ana, a Tânia tem a ingenuidade e a pureza do naif. Características que dão a liberdade do artista se expressar, da maneira que ele vê o mundo e com sinceridade. Ela destacou que a artista está entre as quatro melhores naifs do mundo, na França, onde é vista também como uma das maiores colecionadoras de arte naif.

“O naif nasce dela, ela é naif, da arte popular, ligada ao povo, verdadeira. Não podia ser de outra forma. Os quadros da Tânia contam histórias de pessoas que ela encontrou, que ela conversou nessa descoberta de novos talentos e que ensinaram muito a ela. A Tânia sempre andou muito pelo interior buscando obras, conversando com artesãos e eu me identifico muito com o olhar dela. Sempre digo que foi amor à primeira vista. Ela perdeu uma filha no parto e diz que eu sou a filha que ela não teve. Já tivemos muitos projetos juntas, e estou muito feliz com a exposição”, contou a curadora Ana Maia Nobre.

“É muito prazeroso  receber  uma exposição de Tânia no Complexo Cultural. Ela é uma artista que, além de ter reconhecimento nacional e internacional na arte naif, sempre foi uma grande incentivadora e colecionadora da arte alagoana, o que vem ao encontro do nosso maior objetivo de fomentar a arte no Estado de Alagoas”, ressaltou a diretora presidente da Diteal, Sheila Maluf.

Sobre a artista

Tânia cresceu em um ambiente em que a arte estava muito presente. Fez aulas de música, tocou piano, estudou pintura, mas não sabia copiar obras. Ela andava muito pelo interior e em Recife também à procura de artistas. Nessas andanças, descobriu e ajudou a divulgar muitos talentos, além de ampliar sua coleção. Um dia, em um momento difícil para a família, ela saiu para comprar telas e tintas e começou a pintar escondido. Depois de um bom tempo, seu trabalho foi descoberto e admirado.

Tânia largou o Direito para se dedicar exclusivamente à arte. Aos 83 anos, continua apaixonada pela cultura popular. Tânia fez muito mais exposições como colecionadora do que como artista. É muito reconhecida dentro e fora do Brasil. Ela tem quadros em museus de São Paulo, Rio de Janeiro e países da Europa. Já recebeu várias comendas e prêmios, como na Bienal Naifs do Brasil. Agora, o público vai ter a oportunidade de conhecer mais essa grande entusiasta da nossa cultura.

Serviço:

Exposição Naif Tânia

Abertura –  dia 6 de abril

Horário: 19h

Local: Complexo Cultural Teatro Deodoro

Visita – Até o dia 6 de maio, de segunda a sexta-feira, em horário comercial, exceto às quartas, quando a visitação pode ser feita até às 20h.

Entrada gratuita


Comentar usando