MPE ouve pessoas envolvidas em esquema de recursos da Prefeitura de Canapi

Da redação com assessoria / 3:45 - 18/08/2016


Durante toda esta quinta-feira (18), o Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) está ouvindo pessoas que tiveram seus nomes envolvidos no esquema de desvio de recursos da Prefeitura de Canapi. Até o início desta tarde foram prestados 11 termos de declaração e todos os depoentes negaram ter alugado veículos ao município. O MPE/AL estima um prejuízo, apenas num intervalo de 13 meses, entre janeiro de 2015 a fevereiro de 2016, de mais de R$ 10 milhões.

629c44bb-c030-47fe-98b8-0dae1442fe18

Celso Luiz, prefeito afastado, poderá ser chamado para dar depoimento nos próximos dias (Foto: divulgação)

Os trabalhos de hoje foram coordenados pelo Núcleo de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público e faz parte de uma continuação das investigações que tiveram início em 15 de abril deste ano e motivaram a ação cautelar preparatória de ação civil de responsabilidade por atos de improbidade administrativa, ajuizada em junho último.

Até às 14h, 11 pessoas já tinham sido ouvidas. Todas elas aparecem em supostos contratos firmados com a Prefeitura de Canapi. Apesar de alguns desses documentos existirem de fato, todos têm indícios de ser falsos, haja vista que os contratados jamais foram donos dos caminhões que aparecem como se tivessem prestado serviço de abastecimento de água por meio de carros-pipas.

Os nomes dos depoentes não serão divulgados, porém, todos eles negaram qualquer relação contratual com a Prefeitura e garantiram que jamais receberam os valores previstos nos contratos, o que confirma a tese do Ministério Público de se tratam de vítimas do esquema montado pelo prefeito afastado Celso Luiz, que poderá ser chamado para depor nos próximos dias.

O vice-prefeito da cidade será ouvido ainda nesta tarde. Os depoimentos estão sendo colhidos por José Carlos Castro, Napoleão Amaral Franco, Karla Padilha e Anderson Cláudio de Almeida, todos promotores do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público.


Comentar usando