Ministro da Cultura anuncia investimentos da Funarte

Ministério da Cultura / 1:22 - 11/08/2017

Ações pretendem estimular arte no país


Na véspera do Dia Nacional das Artes, comemorado em 12 de agosto, uma série de ações de incentivo às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo, no âmbito da Fundação Nacional de Artes (Funarte), foi anunciada pelo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, em coletiva de imprensa no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (11/8), com a presença do presidente da Funarte, Stepan Nercessian. Entre as iniciativas estão o pagamento de editais, lançamento de editais para ocupação dos espaços cênicos da Funarte em 2017 e 2018, liberação de recursos, formação da segunda turma da Escola Nacional de Circo e reativação das Salas Cássia Eller e Klauss Vianna, em Brasília.
Pagamento de Editais Antigos
Uma das ações de destaque é o pagamento de editais antigos, todos de 2016. Ao todo, serão mais de R$ 4 milhões referentes ao Prêmio Funarte Composição Clássica, Prêmio Funarte Conexão Circulação Artes Visuais e à compra de equipamentos de iluminação cênica para doação por meio de edital.
O Prêmio Funarte Composição Clássica contemplou, no ano passado, 46 compositores nas categorias obra para orquestra de câmara, peças para orquestra de cordas, partituras para conjuntos de seis a dez intérpretes, obras para conjuntos de três a cinco intérpretes e peças para solista ou duo, num total de R$ 972,5 mil.
Já o Funarte Conexão Circulação Artes Visuais premiou dez projetos de exposições de pequeno porte, que serão realizados nos espaços da instituição em Brasília, São Paulo e Minas Gerais, e que também deverão circular por outros estados brasileiros. No total, serão liberados R$ 2,1 milhões. A compra de equipamentos de iluminação cênica para doação por meio de edital envolve R$ 1,1 milhão.
Ocupação
Outras ações de destaque são os editais de ocupação de 2017 e de 2018 dos espaços da Funarte em todo o País. O edital de 2017 diz respeito a projetos artísticos nas áreas de circo, dança e teatro para Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. O de 2018 vai contemplar iniciativas de espetáculos, oficinas, debates e outras áreas ligadas às áreas da Funarte.
A Funarte conta com 27 espaços culturais no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília. São eles: Teatro Funarte Duse, Centro Cultural Aldeia de Arcozelo, Centro de Documentação da Funarte – Biblioteca Edmundo Moniz, Centro Técnico de Artes Cênicas – Biblioteca, Sala Funarte Sidney Miller, Teatro Cacilda Becker, Teatro Dulcina, Teatro Glauce Rocha, Livraria Mário de Andrade, Mezanino do Palácio Gustavo Capanema, Escola Nacional de Circo, Centro de Conveniência Waly Salomão, Galeria Flávio de Carvalho, Sala Carlos Miranda, Sala Guiomar Novaes, Sala Renée Gumiel, Teatro de Arena Eugênio Kusnet, Teatro Brasileiro de Comédia – TBC Espaço Marquise, Galeria Funarte Fayaga Ostrower, Sala Funarte Cassia Eller, Teatro Funarte Plínio Marcos, além de seis galpões em Belo Horizonte.
Reativação das Salas Cássia Eller e Klauss Vianna
Também serão reformadas as salas Cássia Eller e da Klauss Vianna, parte do Complexo Cultural da Funarte em Brasília. A Sala Cássia Eller está fechada ao público desde novembro de 2016. Com 214 lugares, foi aberta em 1977 e já recebeu importantes nomes da música popular brasileira. A Sala Klauss Vianna é um espaço para dança, que contempla espetáculos, oficinas e ensaios desse setor artístico. O valor estimado para a revitalização e modernização das salas é de R$ 1,4 milhão.
Escola de Circo
A Funarte apresentou ainda a relação dos aprovados no edital para formação da segunda turma da Escola Nacional de Circo. São 60 novos alunos do Curso Técnico em Artes Circenses que receberão bolsa durante o curso. Com essa iniciativa, espera-se incentivar a cadeia produtiva do circo, sobretudo nas áreas de formação, criação, difusão e memória.

Comentar usando