Marketing do ócio

Deraldo Francisco - Repórter / 10:52 - 22/05/2017

Peças publicitárias da Prefeitura supervalorizam pequenas ações


Uma peça publicitária da Prefeitura de Maceió – veiculada nas mídias escolhidas a dedo pela Secretaria Municipal de Comunicação – é a principal prova de que há muito que ser feito na cidade. Quem é do ramo sabe que o esforço foi gigantesco para se conseguir algo “interessante” na gestão municipal para ilustrar a peça publicitária. Uma missão muito difícil para os profissionais de criação.

Mas, vamos aos fatos. A peça traz trechos de uma música num ritmo bastante conhecido pelas crianças. Com uma rima infantil: “Tá aqui, tá ali, tá cada vez melhor. O trabalho não para em Maceió”. Pelo menos, a cacofonia acertou: foi mesmo uma “tacada”. Realmente, o trabalho não para em Maceió. Vai para o Recife, Fortaleza, Salvador.

Em seis imagens na peça, uma mostra equipamento de um consultório odontológico (encontrado em qualquer sindicato), sob a legenda: PAM Dique Estrada Reformado. Faltou apenas colocar o PAM.

Em outra imagem, a parte de praça no Santos Dumont com um banco de cimento pintado e a legenda: Nova Praça no Santos Dumont. As árvores mostram que não há nada de novo na praça.

As imagens seguem com: iluminação de LED, mutirões de limpeza, escola reformada (com um recorte da fachada da escola) e asfalto novo. Tudo isso é atividade corriqueira da Prefeitura que, no máximo, merece uma nota numa coluna bajuladora.

Não vamos nos referir ao texto da peça porque as imagens já disseram tudo (ou nada sobre) o trabalho da Prefeitura de Maceió. Um caso explícito de marketing do ócio.


Comentar usando