Incêndios a ônibus: falsa pista?

Deraldo Francisco / 9:10 - 17/10/2016


Quatro ataques a ônibus, sendo três veículos incendiados totalmente. Como detalhe: os carros estavam parados ou no terminal ou na garagem da empresa. Outro detalhe: foram quatro carros da Empresa Real Alagoas.

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) “agiu rápido” e prendeu alguns suspeitos. Cuidado com essa “agilidade toda”. Lembram do caso do professor Daniel Thiele? Pois bem, muita calma nessa hora.

Só para ilustrar, foi a Real Alagoas que a empresa mais beneficiada com a licitação realizada pela Prefeitura de Maceió. Foi a Real Alagoas a empresa que mais expandiu sua área de atuação, precisou comprar ônibus novos, contratar funcionários, entre outras providências.

A bem da verdade, há muito que se investigar neste caso. Não parece se tratar de uma reação do tráfico em Alagoas. Que, se diga, não é tão organizado assim como a polícia diz.

De fato, a ordem para tocar o terrorem Maceió pode ter saído do sistema penitenciário. Mas isso também pode ser uma falsa pista. Bem, a Polícia Civil alagoana é competente. Mãos à obra.


Comentar usando