Estudo: Pedro saiu da pista a 169 km/h e girou mais forte que piloto de caça

/ 10:03 - 21/09/2015

Dados indicam que aceleração no ar atingiu 12,7 vezes força da gravidade.


Os engenheiros da Porsche GT3 Cup Challenge recuperaram os dados do computador de bordo do carro de Pedro Piquet para estudar o assustador acidente durante a corrida do último domingo, em Goiânia. O piloto de 17 anos saiu apenas com uma fratura na mão e leve trauma pulmonar e recebeu alta do Hospital de Urgências de Goiânia na manhã desta segunda-feira. O sistema do carro do filho de Nelson Piquet registrou informações até o motor parar de funcionar. Foram gravados os dados até 0s3 após o primeiro toque da traseira do carro no chão, depois dos múltiplos giros no ar.

Após contornar a curva 1 em quinta marcha a 207,2 km/h, o Porsche #6 teve um primeiro contato com outro carro a 200,9 km/h. Neste momento, Pedro deixou de acelerar e tocou o freio. Após o segundo contato com o outro veículo, a última velocidade registrada com as rodas no solo foi 169,3 km/h (sempre em quinta marcha).

 

Fonte Globo Esporte


Comentar usando