, Sábado - 23 de Junho de 2018

 

Empresários querem aumento nas passagens de ônibus em Maceió

Sete Segundos / 9:01 - 05/01/2018

Tarifa atual é de R$ 3,50 e deve sofrer reajuste nas próximas semanas


Enquanto o Palácio do Planalto insiste com o discurso de que inflação e economia estão controladas no Brasil, a população sente no bolso o aumento contínuo dos preços de bens e serviços. Depois dos sucessos aumentos no preço da gasolina, eletricidade e gás de cozinha, chegou a vez do aumento das passagens de ônibus. A elevação da taxa ainda não é uma realidade, mas o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros (Sinturb) já estuda a possibilidade.

A tarifa do transporte público deverá sofrer reajustes nas próximas semanas, isso porque o Sinturb solicitou à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) o reajuste da tarifa, que hoje é de R$ 3,50.

A reunião entre o órgão e o sindicato está marcada para acontecer, na próxima quinta-feira (11). O percentual requerido não foi revelado. Após a solicitação, a SMTT realiza estudos para apresentar “o menor reajuste possível”.

Onibus_Maceio_Lote_200-1024x577

De acordo com Antonio Moura, superintendente da SMTT, o órgão já foi oficialmente provocado para que reajuste a tarifa. Contudo, garantiu o superintendente, que será realizado um estudo para que seja ofertado o “menor reajuste possível à população”. Moura também disse não saber o valor pleiteado, mas confirmou a requisição dos empresários.

“Os técnicos da SMTT estão realizando os estudos para apontar o percentual correto do reajuste. Eles [empresários] sempre pedem um valor acima, mas a SMTT vai apresentar sua proposta, tomando como base os dados das nossas equipes. Em posse do estudo, vamos para a assembleia e então discutiremos o tema”, expôs. A decisão final do percentual cabe ao prefeito de Maceió, Rui Palmeira.

A preocupação do órgão, ainda de acordo com Moura, é no sentido de resguardar o direito do cidadão em pagar uma tarifa de transporte público correta, sem abuso ou lesão ao bolso.

O Sinturb se posicionou oficialmente, por meio de nota, esclarecendo que o valor da passagem e seu possível reajuste ainda estão sendo calculados, para só então ser feito o pedido oficial de reajuste. O sindicato também acusa o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alago (Sinttro) de divulgar números especulativos. O Sinttro chegou a apontar à alguns veículos de comunicação o valor de R$ 3,80, para a nova tarifa.

Procurada pelo 7Segundos, a assessoria do Sinturb alega vários fatores para o aumento tarifários, entre eles, o aumento dos impostos cobrados sobre o setor, aumento da gasolina, reajuste do salário dos rodoviários – aprovado na metade de 2017 – e o reajuste no plano de saúde da categoria, previsto para esse ano. É da assessoria do Sinturb a informação de que a elevação anual está prevista na licitação recém-aprovada pelo Município.

Leia nota na íntegra
O Sinturb mantém a informação que ainda está calculando os números de dezembro, para fazer o pedido oficial de reajuste.

E afirma ainda, que o número informado pelo Sinttro, não passa de especulação.

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros – Sinturb, defende que o reajuste é necessário para manter o equilíbrio dos contratos da licitação. Já que houve aumento de combustível e isso impacta diretamente nas empresas e também reajuste de salário dos rodoviários em junho de 2017.

A categoria ainda estuda reajuste do plano de saúde dos rodoviários previsto para este primeiro mês do ano.


Comentar usando