Bom Dia!, Sexta-Feira - 14 de Dezembro de 2018

 

Confirmado primeiro caso de morte por H1N1 em Alagoas

7Segundos / 4:33 - 15/05/2018

Vítima era do sexo masculino e estava internada em um hospital particular na capital


A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) confirmou nesta terça-feira (15) o primeiro caso de morte no Estado por H1N1 deste ano. De acordo com as informações, a vítima era do sexo masculino e estava internada em um hospital particular da capital.

Até o momento, Alagoas registrou 15 casos da doença e dois do vírus H3N2, e outros seis estão em investigação. Em 2017 foram confirmados dez casos de Influenza, com três óbitos.

A Sesau esclarece que a Influenza é uma infecção viral aguda do sistema respiratório. Segundo o órgão, em Alagoas, o vírus não é novo e dois tipos dele circulam no Estado: o H1N1(desde 2009) e o H3N2 (desde 2014).

A prevenção pode ser feita com medidas simples, como lavar sempre as mãos, usar álcool gel, manter hábitos saudáveis de higiene, evitar locais com aglomeração e, principalmente, tomar a vacina, disponibilizada anualmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A secretaria ainda reforça que a companha de vacinação continua até o próximo dia 1º de junho nos 102 municípios de Alagoas. Até agora, 43,77% do público-alvo já se imunizou, o que engloba pouco mais de 298 mil pessoas das 787.908 que devem tomar a vacina.

Devem se vacinar idosos com 60 anos ou mais, crianças na faixa de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde e professores das escolas públicas e privadas.

Além deles, também estão no grupo de risco povos indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade, sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.


Comentar usando