Bom Dia!, Sexta-Feira - 19 de Outubro de 2018

 

Casal inicia construção de tratamento de esgoto no Benedito Bentes

Assessoria / 11:36 - 16/05/2018

Além da ETE, rede da cidade também será ampliada em 164 km para beneficiar 160 mil pessoas


A obra deverá ser concluída daqui a um ano.
Cerca de 160 mil pessoas que moram na parte alta de Maceió serão beneficiadas por uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que está sendo construída na região do Benedito Bentes. A obra da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e da empresa Saneamento Alta Maceió (Sanama) teve início no final de abril.

O engenheiro da Casal responsável pela obra, Nenoi Pinto, disse que essa ETE será capaz de tratar 180 litros de esgoto por segundo. “Essa nova tecnologia, que vai ser implantada na estação, tem um custo menor de energia e transformação do esgoto, ao ponto de possibilitar a reutilização desse produto, após o processo, para aguar plantas, lavar calçadas, e também não agride a natureza”, explicou.

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) será a principal estrutura do sistema de esgotamento sanitário da parte alta da capital, cujas obras de implantação da rede coletora tiveram início em 2016 pela empresa Sanama, que mantém com a Casal uma Parceria Público-Privada (PPP). Com essa parceria, espera-se investir aproximadamente R$ 200 milhões em Maceió.

A ETE que está sendo construída no Benedito Bentes conta com uma tecnologia norueguesa, que foi apresentada a dois engenheiros da Companhia, Júlio César, gerente de Projetos e Custos, e Luiz Neto, gerente técnico de Novos Negócios, quando foram convidados a conhecer as estações de tratamento do país nórdico e trazer as novidades para as estações da empresa em Alagoas.

Além da ETE, serão instalados 164 quilômetros de rede coletora de esgoto para atender toda a parte alta de Maceió.

Além da ETE, serão instalados 164 quilômetros de rede coletora de esgoto para atender toda a parte alta de Maceió. Até agora, a rede já foi instalada nas seguintes localidades: conjuntos Palmares, Santa Luzia, Santa Maria e Santa Lúcia. Quando for concluída, os bairros Salvador Lyra, Zé Maria de Melo, Dubeaux Leão, Henrique Equelman, Antares, Inocoop, Eustáquio Gomes e João Sampaio II também desfrutarão do novo sistema.

Vale ressaltar que os moradores das localidades onde a rede coletora foi instalada ainda não devem fazer nenhum despejo de esgoto nela. Isso porque, como o sistema não foi concluído, esse esgoto ficaria acumulado, extravasando na rua ou nas próprias residências quando a rede estivesse cheia.

Após o fim das obras – tanto do sistema de redes coletoras, estações de bombeamento e ETE – a Casal fará um comunicado a todos os moradores para que interliguem seus imóveis ao sistema. Isso deverá ocorrer daqui a um ano. Nos locais que ainda não possuem rede coletora de esgoto em operação, os órgãos ambientais recomendam que as residências façam uso das chamadas fossas sépticas ou sumidouros.


Comentar usando