Boa Tarde!, Quarta-Feira - 21 de Novembro de 2018

 

Campanha do HU para Julho Verde alerta sobre câncer de cabeça e pescoço

Assessoria / 4:01 - 05/07/2018

Cacon do Hospital Universitário atua na detecção e tratamento das doenças


Campanha é intensificada no HU (Divulgação)

Campanha é intensificada no HU (Divulgação)

A Associação de Câncer de Boca e Garganta e a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço iniciaram este mês a Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, alusiva ao Julho Verde.  O Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA) realiza a detecção e tratamento das doenças.

Segundo a médica Ana Carolina Pastl, chefe da Divisão Médica do HU, o objetivo é realizar a detecção na população dos casos de câncer de cabeça e pescoço, por meio do rastreamento das lesões iniciais, evitando o diagnóstico tardio.

Ana Carolina cita que os casos clínicos mais incidentes no diagnóstico são câncer de pele, de boca e laringe e de tireoide e esclareceu quais são os sintomas que necessitam de investigação médica: “Lesões dolorosas nos lábios e na boca que não cicatrizam, rouquidão persistente, pacientes fumantes acometidos com dor na garganta”.

O Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do HU recebe pacientes com suspeita de lesões malignas, detectadas nas unidades básicas de saúde, e que são encaminhados pelo Complexo Regulador de Maceió (Cora) ou ainda pela procura espontânea, desde que tenha sido diagnosticado na unidade básica.

A médica falou sobre a importância do acompanhamento de profissionais como dentista, otorrinolaringologista, bucomaxilofacial e endocrinologista para a identificação de lesões malignas em estágio inicial, facilitando o tratamento e as chances de cura do paciente.  “A prevenção está no tratamento das lesões pré-malignas e a importância de ir ao dentista com frequência, pois é esse profissional que detecta as lesões na cavidade oral”, disse.

“Muitos doentes jovens, que não possuem outros fatores de risco, como uso de cigarro e álcool, má higienização dentária e alimentação inadequada, estão sendo diagnosticados com algum tipo de câncer.  E, apesar do tratamento ser melhor, o avanço da doença é mais rápido”, explicou Ana Carolina Pastl, sobre a relação entre o aumento na incidência de casos de câncer de cabeça e pescoço entre os jovens e o aumento do Papilomavírus humano (HPV) nessa faixa etária da população.


Comentar usando