Boa Noite!, Domingo - 18 de Novembro de 2018

 

Alunos denunciam auto-escola e cobram explicações de proprietários

Luís Otávio Mendonça com Erika Messias - estagiários / 5:12 - 28/08/2018


(Foto: Erika Messias)

(Foto: Erika Messias)

Os alunos da auto-escola Direplan  se reuniram nesta terça-feira (28) no Pinheiro, no bairro do Farol, para cobrar esclarecimentos dos proprietários sobre a suspensão das aulas, que já dura meses. Os protestos começaram pela manhã e seguiram pela tarde com outros grupos que se encontram na mesma situação. Até a publicação desta reportagem, nenhum dos responsáveis pela escola apareceu.

Segundo informações recolhidas pela equipe do O DIA+, as aulas vem sendo adiadas há meses sob as alegações de falta de instrutores e de equipamentos apropriados para a aplicação prática. Gabriel Santos, 20, foi informado que um dos motivos para a suspensão temporária era devido a problemas no simulador, que só seria consertado por alguém encaminhado pelo Detran.

Um dos queixantes, Cosmo José da Silva, 25, informou que está há três meses tentando concluir o curso. ”Paguei por 7 meses, fiz os exames, a teórica, já vim aqui várias vezes e ainda nada. Tentaram levar no ‘banho-maria’ e então sumiram”, contou. Ele também relatou que investiu mais de R$ 1.000, 00 no curso e que registrou um Boletim de Ocorrência denunciando o caso.

Os alunos prejudicados informaram que até tentaram entrar em contato com o dono e com a secretaria da auto-escola, identificada como Yolanda, que é esposa do proprietário, mas sem sucesso. ”Ela nos bloqueou. Só atendeu quando liguei de um número desconhecido para o filho dela”, contou uma das alunas que não quis se identificar.

(Foto: Erika Messias)

(Foto: Erika Messias)

Uma outra aluna, Edileide Francisca, 19, relatou que espera  pelo regresso das aulas desde abril. Um aviso foi repassado por funcionários da auto-escola informando que as aulas retornariam nesta quinta, por voltas das 15h10, mas ninguém apareceu. Ela também diz que o processo de emissão da CNH – Categoria AB (para moto e carro) foi aberto em dezembro do ano passado mas que até agora não conseguiu terminar o curso por conta desses adiamentos. ”A de moto já foi concluída, só falta a de carro. Eu já perdi a conta das vezes que remarcaram. Eles não avisam nada, sempre dão uma desculpa”, disse.

Quando questionados, os funcionários da empresa alegaram não receber há 15 dias e não ter contato com nenhum  dos donos desde então.


Comentar usando