Boa Noite!, Terça-Feira - 19 de Junho de 2018

 

Contador concilia trabalho na Ufal e família com rotina de triatleta

Assessoria / 10:00 - 16/08/2017

No Ironman 70.3 Milhas Alagoas, ele conquistou o 4º lugar na categoria 40 – 44 anos e o direito de participar, em 2018, da etapa na África do Sul


Acordar às 4h da madrugada para iniciar os treinos de corrida ou bicicleta. Depois, ir trabalhar, cuidar da família, da casa e estudar. No fim do dia, natação e outras atividades que surgirem. Para alguns, uma programação estafante, quase impossível de cumprir; para os praticantes do triathlon, um dia a dia puxado, sim, mas, antes de tudo, desafiador e prazeroso.

Essa é a rotina do contador do Departamento de Contabilidade e Finanças (DCF), da Universidade Federal de Alagoas, Fernando Andrade, que concilia a tarefa dos trabalhos contábeis com a vida de atleta. “Sempre gostei de praticar esportes mais desafiadores. Aqueles que a briga é com você mesmo. Com seu próprio tempo. Desafiando seus próprios limites”, afirma entusiasmado. “Com isso, fui praticando corridas de rua, montain bike, natação e outros”, diz.

(Foto: Ascom Ufal)

Ele conta que começou a se dedicar à modalidade de triatlo em meados do mês de setembro de 2015. E no mesmo ano já começou a competir. “Participei de uma das etapas do campeonato alagoano. Comecei na distância Sprint, com 750m de natação, 20km de bike e 5km de corrida. Depois de alguns meses, foi a minha estreia na distância olímpica, onde nadamos 1.500m, pedalamos 40Km e corremos 10km”, conta orgulhoso. E desde então não parou mais. “No ano seguinte, em agosto, participei do Challenger, numa prova cuja distância foi 1.900m de natação, 90Km de ciclismo e 21km de corrida”, completa.

Já a estreia em competições da marca Ironman, diz ele, foi em Fortaleza, Ceará, em novembro de 2016. “O desafio foi maior, pois a prova tinha uma distância de 140.6 milhas. Transformando em unidades nacionais, representa 3.800m de natação, 180km de bike e 42km de corrida, uma maratona. Nesta prova, fiz um tempo de 11h e 14min”, relata.

Resultados em competições

Com quase dois anos de dedicação ao triatlo, o servidor da Ufal já conquistou resultados bem expressivos. No Ironman 70.3 Milhas Alagoas, realizado no dia 6 de agosto deste ano, ele conquistou o 4º lugar na categoria 40 – 44 anos, além da 16ª colocação geral da prova. “E ainda arrematei o 1º de Alagoas na prova, selando com chave de ouro o melhor tempo de 4h25min03s, batendo o recorde alagoano nesta distância”, comemora.

Por conta do resultado obtido em Maceió, assim como os demais melhores colocados por categorias, ele irá participar da disputa do mundial de Ironman 70.3 que ocorrerá na cidade de Mandela Bay, na África do Sul, em 2018.

Segundo Fernando, essa competição foi a estreia da marca em Alagoas, com provas de 1.900m de natação, 90km de ciclismo e 21km de corrida (meia maratona), com cerca de 1.000 triatletas amadores de todo o mundo.

“Não poderia ficar de fora de uma prova, com a marca Ironman, em nossa cidade. Uma das melhores e mais completas do mundo para a prática desse esporte. Encontramos todo o aparato natural necessário para treinar para competições de alto nível. Temos também grandes triatletas de qualidade, de alto nível, aqui em nosso estado”, reconhece.

Dedicação e tempo para cada atividade

Falta de tempo. É o que as pessoas mais alegam para explicar a falta de atividade física ao longo do dia. E, diante da rotina de Fernando, a pergunta que sempre fazem a ele é como consegue conciliar trabalho e treinos.

É questão particular como vamos aproveitar melhor o tempo. Temos 24 horas por dia. Não poderia culpar a falta de tempo como desculpa para deixar de fazer o que me faz bem”, argumenta. “É sempre a primeira pergunta que me fazem: ‘Como você dá conta da família, filhos, esposa, trabalho e triatlo?’ Realmente, o esporte exige uma dedicação diária, em média, de três horas de treinamento. Tem que gostar”, afirma. “Treino muito, mas também tem a vida que segue: filhos na escola, tarefas, esposa, trabalho, pós-graduação, tarefas de casa, etc. É um Ironman todos os dias!”, diz.

Prática esportiva requer cuidados com a saúde

Ficou animado com a história e a disposição do Fernando Andrade? Calma que não pode sair por aí correndo, pedalando e nadando sem antes passar por uma avaliação médica.

“Para a prática desse esporte é necessário estar bem preparado fisicamente. E para isto, uma série de fatores entram em ação nos bastidores”, alerta. “Uma bateria de exames cardiovasculares, cardiopulmonares, entre outros. Tudo para que a máquina humana possa suportar tamanho desgaste da rotina de alta intensidade. Os exames devem estar em dia. O acompanhamento médico e fisioterapeuta são necessários”, destaca.

Ele ainda reforça a questão do cuidado na hora de se alimentar. “Alimentação é prioridade! Acompanhamento de um profissional nutricionista é de extrema importância. Dieta diária com ingestão de nutrientes necessários para suportar toda a rotina de treinamentos”, aponta.

Mas não desanime se as exigências de um triatleta não caber em sua rotina. Vale a pena escolher uma das atividades dessa modalidade esportiva, seja a corrida, a natação, o ciclismo ou até mesmo uma caminhada, e praticar com regularidade. Lembrando sempre de buscar acompanhamento médico e de demais profissionais que possam auxiliar, pois, como defende o entusiasmado Fernando, não apenas no triatlo, mas para o trabalho e a vida em geral, é preciso “estar bem preparado fisicamente”.

 


Comentar usando