Bom Dia!, Domingo - 22 de Julho de 2018

 

Acusada de mandar matar marido é condenada a 21 anos de prisão

Redação com agências / 8:33 - 11/07/2018

Segundo o MP, Marineide Cavalcante pagou R$ 3 mil pelo assassinato supostamente causado por ciúmes


thumbs (9)

O julgamento dos três réus acusados de assassinar, José Roberto Cavalcante de Almeida, em julho 2012, condenou Marineide Leite Cavalcante de Almeida e Josivênio Manoel dos Santos. Eles foram submetidos as penas de 21 anos e 4 meses e 21 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, respectivamente.

Na época, o caso provocou repercussão porque, segundo o MP/AL, foi Marineide quem tramou a morte do ex-marido, contratando os demais acusados por R$ 3 mil. O assassinato aconteceu supostamente por ciúme, pois a vítima já estaria em outro relacionamento.

Durante o julgamento, o Ministério Público alegou que Jedson e Josevânio deveriam ser condenados por homicídio duplamente qualificado, por motivos de emboscada e promessa de recompensa paga. Já Marineide, pela motivação torpe e emboscada.

O tribunal do júri acatou a tese da acusação, feita pelos promotores de justiça José Antônio Malta Marques e Leonardo Novaes Bastos.  Para os jurados, o terceiro réu, Jedson da Silva Ferreira, foi reconhecido como participante do crime, porém acabou sendo absorvido por maioria dos votos.

O processo durou mais de 14 horas e aconteceu no Fórum Desembargador Jairo Maia Fernandes, no Barro Duro, em Maceió.

O Caso

José Roberto foi morto com um tiro de espingarda em uma emboscada, quando ia ao encontro de Marineide Leite Cavalcante, ela teria encomendado o homicídio por ciúmes, Roberto teria acabado o relacionamento com Marineide e conhecido outra mulher.


Comentar usando